Ilhas de Calor

by NEGRO LEO

supported by
subscribers:
/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
2.
3.
4.
5.
00:11
6.
7.
8.
9.
10.
00:15
11.
01:06
12.
13.
14.
15.
16.
01:52
17.
03:09
18.
01:38

about

Thomas Harres bateria
Felipe Zenícola baixo
Eduardo Manso guitarra
Negro Leo guitarra, wurlitzer, clavinet e voz

credits

released 16 June 2014

produzido por Negro Leo, Renato Godoy, Felipe Zenícola, Eduardo Manso e Thomas Harres
gravado por Renato Godoy em março de 2014 no estúdio Marini em Botafogo/Rio de Janeiro,Brasil
mixado por Renato Godoy e Felipe Ridolfi
foto da capa Pedro Paulo Rocha
letreiros Ava Rocha
arte final Lucas Pires
tds as músicas de Thomas Harres, Felipe Zenícola, Eduardo Manso e Negro Leo_tds as letras de Negro Leo
agradecimentos: Kastro Marini e tds que trabalharam no disco
dedicado a Lindomar, Ava e Uma

tags

license

Some rights reserved. Please refer to individual track pages for license info.

feeds

feeds for this album, this artist
Track Name: Ilha de Calor
As madres observam à distância o esquema de compensação psíquica desenvolvido pelas crianças pra suportar a catequese. Naqueles tempos uma madre confessou-me angustiada que assistiu Calígula de hollywood, que as outras madres acudiram em reparar, eram virtuosas na correção. Certo dia essa mesma madre cismou comigo, não entendi a barra dela, quis obstruir o acesso à minha ilha: pau pau pau...
Track Name: Desencantamento Tóxico
Desencantamento Tóxico música Thomas Harres, Felipe Zenícola, Eduardo Manso e Negro Leo
letra Negro Leo

Terror adventício em escorpião
Morte em marte
Vida extrínseca
Cólera da crença

Baratas na viação
Porra! Flagelo de padres

Nelson Mandela morreu
Monotonia das celebridades
Prece da aceleração
Meninos
Pretos
Protestantes
No contra-luz do carro alegórico
Polícia no meio-dia
Tóxico de todo santo dia
Track Name: Underground Impossible Hit
Underground impossible hit

Ah!
Como precisamos de nossas velhas complacentes
Do panegírico de nossas velhas indulgentes
Ao invés de entrar e sair de estruturas
Eu fumo maconha
Os insulares fumam maconha
E encenam um psicodrama
De poucas variáveis afetivas
Sempre há remanejamento na loucura
Track Name: O Céu dos Otários é Neutro
O céu dos otários é neutro

A um sinal Calígula e os aluados aparecem juntos
As madres e o chefe aparecem depois
Vieram me agredir
Calígula golpeia depressa minha cabeça
Minha força desvanece na primeira pancada
As madres e o chefe comandam a ofensa com extraordinário sadismo
Pude ouvi-los gozar
Mamãe pôs-se a chorar
As madres refeitas do gozo
Advertiram mamãe de que tratara-se de um preventivo
E que abrisse os olhos
Pois o menino era fraco
Nunca satanás esteve tão próximo de ser livre entre nós
No aparelho revolucionário
Só o céu dos otários é neutro
Track Name: O Voluntário da Colônia de Marte
O voluntário da colônia de marte

O anjo da anunciação não voltou pra casa
Não voltou pra casa ficou pensando sobranceiramente
Em escrever sua autobiografia: questão de limite.
O fato é que eles gostam
(Nada mais obtuso nesse gostar)
As entrevistas que elabora e imagina
Realizadas por vedetes do jornalismo mundial
O excitam ao ponto de precisar de anti-depressivos
Track Name: Aluado
Aluado

Pra mamãe
Dissimulo bem
Que em tolices
Sem provento
Não vacilam meus pensamentos
No fundo ela sabe
O meu fracasso
Mesmo quando não é
Fundo suficiente
É profundo bastante
Track Name: Deflexo de Édipo
Deflexo de Édipo

Eu sou pai
Passou, ai
O que vai fazer do pai?!
Track Name: Xereca Satânica
Xereca Satânica

Be nasty to your cock
Hold it against the cop
Be violent to your pussy
hold it against the rocks