Niños Heroes

by Negro Leo

supported by
/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
2.
3.
4.
00:59
5.
6.
01:27
7.
8.
9.
10.
01:28
11.
12.
02:29
13.
14.
15.
16.
01:08
17.
01:50
18.
00:46
19.
01:53
20.
02:32
21.
22.

credits

released September 21, 2015

Produzido por Felipe Zenícola Eduardo Manso Thomas Harres Negro Leo Todas as músicas de Thomas Harres Felipe Zenícola Eduardo Manso Negro Leo Todas as letras de Negro Leo Colaboradores Marcos Campello guitarra (4 12 17) Paulo Dantas sax alto (8 20) Arthur Lacerda guitarra (21) e Alexander Zhemchuznikov sax tenor (8 20) Gravado por Renato Godoy Thomas Harres e Felipe Zenícola nos Estúdio Marini Estúdio Massa Audio Rebel e Rumori Mixagem Renato Godoy Arte da capa e arte final Lucas Pires Agradecimentos Maurício Calmon Ava Rocha Letícia Brito Pedro Azevedo Paco Barba Ricardo Pitta Quintavant Audio Rebel Kassin Selo QTV



O cardápio posto: todos nós falhamos nesse mercado de expectativas. Revolver tudo, do buraco fundo até o talo da vida. Rasgar os códigos, flutuar nas bocas, lamber as feridas e forçar a barra. Além da canção, da história, da conveniência, da conivência, do sorriso de comercial, da melodia feliz e boçal, do refrão corta e cola. Mesmo assim, não se convença de imediato que aqui há algo que nos afaste. Ao contrário: o abismo nos namora, nos seduz, nos degola e nos salva. É preciso que se cave. É preciso cavar a si. São vinte e duas músicas cujos arranjos e montagens perfuram feito estilete, em estocadas rápidas e cortes profundos. Quando nos tocamos, já fomos trespassados e só podemos deixar sangrar. Mas o sangue, o fogo, Deus, a morte, o sexo, a língua, o mercado, tudo está aí para ser despedaçado com os dentes da nossa miséria e da nossa opulência. Sambas tortos, freejazz, afronoises, rocks espaciais, ataques sonoros furiosos, improvisações e embates de guitarras, baterias, teclados, pedais, baixos, efeitos, máquinas, ruídos, metais, percussões e a voz. O disco é um passeio pela terra pós-colapso dos sentidos. O que acontece hoje na cidade não é uma tragédia, mas um renascimento. Estamos nos comendo por dentro, nos reinventando como os bebês fantasmas da guerra dormindo. Visões além do alcance, fundando o heroísmo possível, o atletismo raquítico, a saúde fina como punhal. Estamos em cima de uma pirâmide, estamos no palco de um país fascista, estamos dentro de uma bairro imigrante na Europa canina, estamos no seio da vida amorfa de uma bolsa de valores. A música nos pertence. Preparem-se: o nosso coração é uma cloaca!
Fred Coelho


tumultuário salto no encalço do asfalto: motes e motores atroam tácteis horrores: fenda fúria d fazer ruir: som sem sono d som sem dono lambendo d fome os alicerces do espanto
Tazio Zambi

tags

license

feeds

feeds for this album, this artist

about

Negro Leo Rio De Janeiro, Brazil

contact / help

Contact Negro Leo

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: niños heroes
Niños Heroes

As velocidades rápidas estão cheias de nexos policiais
Imagens brutas do tempo do glifosato e do krokodil
A terra é lenta demais para o computador:
Sic transit gloria mundi

A Grécia falhou com os desajustados
O presidente falhou com os desajustados
O governador falhou com os desajustados
O prefeito falhou com os desajustados
A religião falhou com os desajustados
A filantropia falhou com os desajustados

Menores desajustados
Num lugar onde as pessoas estão bestas
Com a temível confiança qu'
As máquinas depositam em si mesmas
E vão morrendo
Como se deus não
Tomasse parte nesse mercado de expectativas
Track Name: rincón poblano
Rincón Poblano

Prenhe
feito uma piñata cheia
de épicas criaturas do mundo
cultivadas no teatro psicológico
do noticiário policial
natimortas na praia do sonho hippie,

Eu, mulher pobre,
vilipendiada pelo glifosato
desorientada nesse mistifório de velocidades sexuais
conveniências televisivas
cotação de comoditties

No final de semana da história
Vou poder comer frango refrigerado

(Né mole)
Track Name: tim wasn't there
Tim wasn't there

open this door
open this fucking door
maybe they're thinking
i'm a terrorist
i'm gonna kill them
...
your neighborhood sucks
Track Name: warm love
Warm Love

Love is a busy nite
Track Name: memória do google
Memória do Google

a educação
que angustia
a
tdxs
os coraçõezinhos totalitários
eternece
Track Name: bebês fantasmas das guerras dormindo
Bebês fantasmas das guerras dormindo

Bebês fantasmas das guerras dormindo
Track Name: não são ciclopes
Não são ciclopes

Lá fora,
nem eu nem ela sabíamos,
comemora-se o Cosme e Damião

As crianças podem comer doces,
eu digo,
conquanto conheçam os processos de sua economia

(vê-se que a esquerda é uma quimera)

A moçada está conformada no ritmo
Mas pode surpreender
Não são ciclopes.
Track Name: nosso coração é uma cloaca
Nosso coração é uma cloaca

A gente faz essas coisas todas por dinheiro
Vocês mal tem consciência de quanto dinheiro

Vossos coraçõezinhos arritmados
Pela urgência do nosso gigantesco dinheiro
O nosso coração é uma cloaca

Vamos acabar até com a graminha
que urdimos pra enganar
os otários nos parques tomando um sol
vamos colocar os soldados em marcha
vai haver enchente e falta d'água

[preparem-se]

porque o nosso coração é uma cloaca
Track Name: satélites ociosos
Satélites Ociosos

Amor vc não viu se a casa tava em ordem
Vc não reparou
que a memória estava em outro patamar
é que drogas no deserto viram totens
vegetais vão se arrastar
em frente a uma gôndola de garrafas d'água
a tv só fala d'água
falam acima d'água
ter surpresa é bom ter
receber teu beijo na tv
(n)
ah! tv
Track Name: centenas de vezes um corpo
Centenas de vezes um corpo

Horas e horas em silêncio até que os urubus passeiem tranquilos no meu padê e o vulto tome rumo, o menino, o corpo, o cadáver, a relação de parentesco. Tinha uma mãe de santo comportamento resignada diante do mandamento, mais pela tristeza de sozinha que a libido não aguenta tanta pilha e a genética mapeou a transmissão de atributos morais, converteu o amor na genitália do povo, imitou o tesão das crianças pra quebrar a maldição do português afoito.
Track Name: na vala abjeta das conformidades
Na vala abjeta das conformidades

O combustível
cosmético-comestível-mixagem genética,
expectativa de vida
de gente
no Brasil
é uma chance de calouro

Mirações bestiais, fins de eras
intenet, afasia,
mayday total da viagem
Noite e dia

Outra coisa que pode virar
além do fedor por todo lado
do outro lado do cemitério
ainda urge lucrar:
carne de cachorro
mortos célebres enrabados no necrotério
Track Name: outra vibe
Outra vibe

- olha gata,
a complicação é a seguinte:
eu não tenho onde morar e vc mora na sua casa lisa

- e vc não vai se encontrar pra morar num sítio
na serra ali

(...)

tá no jornal eu sei

(...)

não sei não, cara, deixa isso

- olha gata,
a verdade é qu'eu virei a mesa
- não é vida não, santo
- não é lá mau pagamento
Track Name: oooh! baby
oooh! Baby

O calor educa rude
planejamento obsolescente
o futuro q nem a praia acode, amolece tudo
oh! baby
ternura mesmo
era no tempo do precariado analfabeto no canavial
q a gente se distraia com política nos finais de semana
era no tempo em q se fodia na pele
era no tempo em q a gente fodia na pele
como a cor nao pegava
Monteiro Lobato, Mulato Inzoneiro
se davam bem à beça, se davam bem
mas hoje a fome enleva o bucho
estado de natureza
matar ou morrer
a comida acabou a comida